desperdicio zero

Como celebrar o Natal de forma mais sustentável?

Hoje estamos aqui para promover uma atitude mais preventiva face às questões ambientais, de desperdício e de produção de lixo associadas ao Natal. Geralmente após esta época vemos notícias como “Acabou o Natal e é hora de nos ‘livrarmos’ dos (muitos) resíduos que esta época deixa.” ou “Como Desintoxicar o Corpo após o Período Natalício” e este ano queremos que este paradigma comece a mudar. Por isso, vamos dar dicas e estratégias para tornares o Natal mais sustentável.

1. Consumo consciente

Esta quadra caracteriza-se por existirem muitos estímulos, promoções e um apelo gritante ao consumo. Quando se fala em celebrar o Natal existem inclusive pessoas que nem podem com ele, mesmo por esta vertente de consumo compulsivo. Seja na compra excessiva de presentes, comida ou mesmo decorações. Parece que tudo grita para ser levado para casa. As estradas enchem-se de trânsito com pessoas em busca das últimas compras. Então perto de grandes superfícies comerciais nem vale a pena entrar, são filas intermináveis, stressantes e cheias de caos. As pessoas parecem umas baratas tontas de um lado para o outro e não deveria ser assim. O Natal devia ser uma época mais tranquila, de aproximação aos nossos, onde escrevíamos uma carta sincera aquele amigo ou familiar que há tanto tempo não vemos. Devia ser uma época de partilha de amor, seja ele próprio, com o próximo ou com o planeta.

Por isso, este ano, antes de ires a um centro comercial ou às compras, olha bem para o que já tens em casa e o que os teus já têm. Pensa em gestos que podes ter para tornar este Natal mais próximo, mais caloroso e mais forte em afetos. Pormenores como estes, foram os que tanta falta nos fizeram este ano e agora podes marcar toda a diferença, faz alguém sorrir genuinamente e faz crescer aquele calor no coração. Natal é amor, não é consumo. Dá muitos miminhos e deixa os bens materiais de lado. Seleciona numa lista o que realmente precisas e compra o estritamente necessário. Para tornares o teu consumo mais responsável consulta este post com um desafio e mais estratégias que podes usar.

Ilustrar consumo consciente no natal

2. Decorações Natalícias

Procura opções mais amigas do ambiente e com uma maior carga sentimental. Seguem-se algumas sugestões do que podes fazer:

Luzes de Natal

Se estiveres a pensar em comprar luzes decorativas, opta por usar luzes de Natal com leds ou que carreguem com luz solar. Sim, leste bem, já existem uma série de opções, a minha preferida é a da MPOWERD Luci. Esta marca tem uma edição lindíssima de luzes recarregáveis com luz solar, são multifuncionais, vão ter utilidade para todo o ano. Desde carregador de telemóvel até lanterna no campismo e encontram-se on-line ou na Pikitos. Caso encontres em mercados de trocas ou em lojas de segunda mão, então perfeito!

Decorações criativas

Constrói as decorações, dá asas à tua criatividade com material que já tenhas em casa e envolve a família. Uma decoração que costuma fazer a delícia de todos e que é super simples é um cubo de papel com fotografias da família para pendurar na árvore de Natal ou na decoração da casa.  Podes também decorar a casa com elementos da natureza dão sempre um toque mágico, além de serem amigos do ambiente e permitirem que haja uma desculpa perfeita para uma atividade out door em família. Desde apanhar folhas, raminhos, sementes, existem tantas opções! Vai ser uma Caça ao Tesouro Natalícia para depois se seguir o processo criativo e construtivo.

Ilustrar decorações de natal home made

Créditos da Foto: Workshops Infantis

Caso queiras ajuda, os Workshops Infantis vão ter atividades para ajudar as crianças a fazer estes preparativos de Natal. Nas colagens que fizeres, tanto durante o processo criativo como na disposição das decorações procura usar sempre fita cola de papel. Assim, evitamos uma maior produção de plástico e de lixo.

Decorações com história

Procura decorações de Natal que sejam usadas há gerações aí em casa. Desde as fitas que já vieram da avó, ao desenho que o primo fez quando era bebé, até aquela bola de Natal que recebemos em tempos num amigo secreto no trabalho. Junta o que tens, o que te foi dado e vais ver que a tua casa vai ficar com decorações cheias de amor e histórias para contar. A minha mãe, ainda hoje, usa decorações pela casa que eu e o meu irmão fomos fazendo desde a infância e tenho-te a dizer que fica super giro o resultado. É como se as decorações se transformassem num livro da nossa família, com todas as nossas aventuras e conquistas.

Árvore de Natal

Um dos símbolos do Natal mais emblemáticos é a árvore. É aquele elemento que não pode mesmo faltar. Por isso:

  • Reutiliza a árvore de Natal que já existe em casa até ao seu máximo tempo de vida;
  • Constrói uma árvore a partir de materiais reutilizados;
  • Aluga uma árvore aos bombeiros;
  • Pede emprestada a alguém que te possa facultar (tenho uma caso precises);
  • Ou compra uma árvore para cuidares dela durante muitos anos e depois devolveres à natureza.

Tenho a dizer-te que já tive a oportunidade de cuidar de um pinheiro desde pequenino e continuo a cuidar dele. Replantei-o num terreno e é um processo lindo pelo qual todas as crianças deviam, pelo menos uma vez na vida, experimentar. Cuidar de uma árvore e vê-la crescer é mágico!

Presépio

Há quem leve muito a sério e construa toda uma cidade de Natal com todas as profissões e mais alguma e elementos decorativos lindíssimos, onde a base até costuma ser coberta com musgo, um comboio, um cenário, luzes e tudo a que tem direito. Se for este o caso, usa os elementos que já tens, reutiliza-os, repara os que tenham sofrido algum acidente e procura alternativas ao musgo que não sejam comprar quilos e quilos em embalagens. Se preferes opções mais simples e versáteis recomendo presépios que tenham diversas funções e que sejam amigos do ambiente. Por exemplo, em madeira em formato de brinquedo para que as crianças os possam usar ao longo do ano, além de serem muito resistentes e duradouros. Ou até presépios comestíveis, é outra opção se gostares de presépios mais alternativos e assim podes renovar a decoração de ano para ano.

Ilustrar a organização e planeamento da comida e das prendas no natal

3. Planear e organizar o Natal

Deixar tudo para a última da hora, normalmente faz com que os pontos anteriores falhem de alguma forma. Estamos sobre pressão, não se articula tão bem a divisão de tarefas com o resto da família e somos mais impulsivos. Quando não há planeamento as áreas que costumam gerar mais desperdício são: a comida e os presentes. É uma época caracterizada por comida em excesso, caixotes do lixo a abarrotar de embrulhos e muitas vezes presentes repetidos ou com pouca utilidade. Para prevenir que haja sobreposição de tarefas e excessos, tens que comunicar e articular bem entre todos, planear e organizar o Natal o mais antecipadamente possível, de uma forma simples e prática. Deixo aqui algumas dicas:

A comida

Para evitar o desperdício alimentar, faz um planeamento das refeições e responde às seguintes questões:

  • Quem faz o quê?
  • Em que quantidades?
  • Quantos somos?
  • Quem compra o quê?
  • Qual a quantidade de comida realmente necessária?

À partida tendo estas respostas claras e as tarefas bem divididas, o desperdício será certamente reduzido. Outra opção bastante interessante, caso ainda não o tenhas feito, é introduzires um prato vegetariano e ao invés de encomendares todos os doces e bolos típicos da época, levanta uma Magic Box pela Too Good To Go e salva comida num estabelecimento perto de ti. Eu já usei a app e sou super fã! Caso queiras experimentar outras aplicações de desperdício zero, podes consultar aqui.

Os Presentes

Por outro lado temos a seleção dos presentes, os presentes em si, os embrulhos e a entrega. Para a seleção do presente indicado:

  • Se possível, faz o presente;
  • Analisa o orçamento disponível;
  • Fica cingido ao estritamente necessário;
  • Apoia causas, pequenos negócios ou comércio local;
  • Opta por opções mais sustentáveis (encontra sugestões aqui);
  • Recorre a mercados/lojas de trocas ou compra em segunda mão;
  • Tem em consideração as reais necessidades da pessoa que o vai receber;
  • Oferece presentes em grupo, sobretudo quando presentes de elevado valor (ex. máquina de lavar a roupa);
  • Cria uma lista de necessidades, partilha-a e garante uma boa articulação, entre quem oferece, do que dá e a quem.

    Ilustração das Luzes de Natal com energia solar

    Créditos da Foto: MPOWERD

A entrega dos presentes

No que se refere aos embrulhos procura reaproveitar ao máximo os materiais que já tenhas, desde sacos, caixas, jornais, revistas, tecido e folhas de rascunho. No final dás um toque pessoal e colocas o nome. Por exemplo, embrulhos pintados em folhas de rascunho com a técnica do berlinde ficam super originais! Já experimentei e fez imenso sucesso. Caso queiras ler mais sobre este tema, recomendo que vejas este artigo. A etiquetagem com a identificação dos presentes, faz à mão numa zona discreta do embrulho para que possa ter uma nova vida depois do Natal. Caso te faltem ideias do que fazer aos embrulhos quando passar o Natal, se forem embrulhos que se enquadrem no papelão, antes de os levares para lá entrega na Mind The Trash que irá recolher para fazer o enchimento das suas encomendas, dando-lhes assim uma nova vida.

Por fim, na entrega dos presentes cria um roteiro consciente, de forma a evitar deslocações desnecessárias:

  • Quem mora perto para fazer essa entrega sempre que possível sem recorrer ao carro;
  • Quem vive/está nos arredores dos nossos percursos habituais para ir fazendo as entregas;
  • Aproveita para fazer entregas em momentos que já tens combinado com a pessoa ou entregar a alguém que vá estar com ela.

Para finalizar, respondendo à pergunta do título, para celebrar o Natal de uma forma mais sustentável tens simplesmente que colocar os 7 R’s da sustentabilidade em ação: Repensar, Recusar, Reduzir, Reparar, Reutilizar, Reciclar e Reintegrar. Dos que disse, que hábitos já fazes e quais é que pretendes adotar neste Natal? Partilha connosco!

_________________

Subscreve a nossa newsletter para receberes no teu email: dicas ecológicas, divulgação de eventos sustentáveis, novidades na loja e descontos exclusivos!

Related Posts

9 comentários em “Como celebrar o Natal de forma mais sustentável?

  1. André diz:

    Artigo muito bom mesmo.
    Realmente é altura de começarmos a repensar a forma como celebramos no Natal. Todo o consumismo extravagante e os desperdícios alimentares no fim das festas são uma constante que precisa urgentemente de ter um ponto final. O Natal tem de ganhar outra magia e temos de ser nós a dar o primeiro passo nesse sentido. Estamos tão habituados a viver o Natal de uma forma despreocupada e associado sempre ao consumo desmesurado que acabamos por nos esquecer do seu verdadeiro significado. É verdade que é uma época de festas, mas a sua verdadeira magia, tal como a Ana referiu aqui acima, está na simplicidade e na união das pessoas. Os presentes são meros “apêndices”, ou pelo menos deveriam ser. Conseguimos ser felizes com tão pouco e essa é a prova dada através dos exemplos que foram mencionados no texto. Eu se tivesse de adoptar algum dos R’s acima descritos seriam de certeza o Repensar, o Reparar e o Reintegrar.
    Sejam Felizes, Bom Natal e Boas Festas.

    1. Ana Baião diz:

      Obrigada pelas tuas lindas palavras e pelo feedback ❤? Umas excelentes Festas para ti e para os teus também!

  2. Vera diz:

    Que artigo excelente, parabéns!
    Montes de dicas práticas para começar a ser mais sustentável. Às vezes até sabemos que temos que tomar atitudes, mas de longe parece uma mudança radical. Estes exemplos são ótimos, são pequenos passos que podemos ir tomando para começar aos poucos a fazer da sustentabilidade rotina.
    Falando por experiência própria, sinto que às vezes há coisas que já estão tão enraizadas que me são automáticas, mas temos que “rasgar” essa linha de pensamento e repensar a maneira como fazemos as coisas. Por nós, pelos que nos rodeiam e pela ambiente!
    Obrigada pelas dicas, Ana!

    1. Ana Baião diz:

      Obrigada pelo teu testemunho e palavras Vera <3 É exatamente isso começarmos a tomar consciência dos padrões que temos e como é que os podemos tornar aos poucos em hábitos mais sustentáveis que se enquadrem de forma simples e prática na nossa rotina!

  3. Rute diz:

    Gostei muito do artigo, não só foi muito bem escrito , de leitura fluida, como também o próprio conteúdo foi optimamente pesquisado e relatado! Obrigada pelas dicas e por tornar o mundo um melhor lugar.

    1. Ana Baião diz:

      Obrigada pelo feedback Rute, se todos fizermos um bocadinho, por mais pequeno que pareça esse contributo, juntos conseguimos fazer uma diferença enorme! ❤?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *